Para os íntimos: “Escapes”

Para os íntimos: “Escapes”

            Se o motor é o coração da moto e a estrutura do quadro é a alma... então os escapes são os aparelhos que nos permitem ouvir os Sons da Vida de nossa paixão.

            Além da função de exaustão de gases do motor o escape também é fundamental para o desempenho da motoca. Não é a toa que cada vez mais os fabricantes investem em recursos eletrônicos e em desenvolvimento de construção e materiais.

            Antigamente era um simples cano de descarga, hoje o escapamento ganhou status de componente importante para o desempenho da moto e ganhou até “inteligência”  para manter o desempenho e também a função anti-poluição.

            Recheado com tecnologia um bom escape deve diminuir a poluição sonora e do ar, além (é obvio) de auxiliar no desempenho. Soma-se a isto a função de “dar o tom”, “dar o som” da motoca,  afinal o som da moto também é sua marca, prova disto é a entrada de solicitação de patente da Harley-Davidson para o ruído dos escapes de suas motos.

            Nós da ANI somos curiosos e fomos conhecer uma fabrica de escapamentos e ponteiras, fomos a Customer no KM 15 da Raposo Tavares em São Paulo, uma das poucas empresas do ramo que trabalha com excelência no desenvolvimento de escapes que visam o desempenho e que agrega as suas customizações exclusivas a preocupação ambiental.

            Descobrimos alguns de seus segredos, e vamos contar pra vocês rsrsrs... Por exemplo, os tubos usados para a fabricação de escapes e ponteiras são mandados fazer sob encomenda, ou seja, não é um material comercial qualquer, é um material desenvolvido para escapes,  há toda uma preocupação com a qualidade da matéria prima do aço e esta preocupação também se estende no processo de cromação.

            Hoje, além do labirinto de tubos, colméias e camadas isolantes é comum encontrarmos sensores que enviam sinais para a central eletrônica do motor, como por exemplo, a Sonda Lambda. A central eletrônica da motoca gerencia a ignição e a injeção do combustível que controla o escape.

            Mas será que melhora mesmo o desempenho?

            Pedimos um estudo a diretoria da Customer... e eles prontamente nos mostraram:

1- Escape Original

2- Somente instalado Ponteiras e Filtro

3- Instalado Ponteiras + Filtro + Correção

            Como a imagem acima demonstra, realmente há melhoras de desempenho. E quem não gosta de melhor desempenho? Rsrsrs

             Mas cabe ainda falar um outro ponto interessante e importante: A segurança. É um consenso total entre os motociclistas, o ronco da moto nos auxilia diariamente no trânsito das grandes cidades, é comum a historia de colegas que nos contam que sem ponteira e ou escape personalizado sofrem fechadas constantes nas grandes cidades. Mas que após trocarem as ponteiras e ou os escapes, para que estes tenham um ruído mais Grave, as fechadas por automóveis e caminhões cessaram!

Gostou das dicas, ficou curioso, quer saber mais? O Sid, diretor da Customer, que possui mais de 10 anos de desenvolvimento em tecnologia de exaustão está de portas abertas para os leitores da ANI , então vá tomar um cafezinho lá e peça pra dar uma olhada no processo de construção! É muito bacana ver a fabricação.

Para ver a Localização da Customer click aqui.

 

            Curiosidade:

            Como dissemos o som de uma Harley gerou pedido de patente, mas a pergunta é: Como funciona o motor Harley que gera o som que amamos?

Pois bem, em um motor de dois cilindros horizontalmente opostos, os pistões são sincronizados de forma que um dispara em uma volta do virabrequim e outro dispara na seguinte - então um dos pistões dispara a cada volta do virabrequim. Isso parece lógico e confere ao motor uma sensação de equilíbrio. Para criar este tipo de motor, o virabrequim tem dois colos separados para as bielas. Os colos são separados um do outro por 180º.

            O motor de uma Harley tem dois pistões. A diferença no motor da Harley é que o virabrequim tem apenas um moente de biela, e ambas se conectam a ele. Este desenho, combinado com o arranjo em "V" dos cilindros, significa que os pistões não podem disparar em intervalos regulares. Em vez de um pistão disparar a cada 360º, um motor de Harley funciona assim:

  • um pistão dispara
  • o pistão seguinte dispara a 315º                              
  • há um intervalo de 405º
  • um pistão dispara
  • o pistão seguinte dispara a 315º
  • há um intervalo de 405º

E o ciclo continua.

            Quando em marcha-lenta, você pode ouvir o som pop-pop seguido de uma pausa. Então, o som de uma Harley é pop-pop...pop-pop...pop-pop. Esse é o som único de uma motocicleta Harley-Davidson.



Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!